Arquivo do autor:Ivan Padovani

Sobre Ivan Padovani

Photographer

Convite Ivan Padovani TALK.jpg

Anúncios

Arqueologias Efêmeras

Trauma#21

 

Texto crítico produzido pela curadora Nathalia Lavigne para exposição TRAUMA 

Arqueologias Efêmeras

Convém fazer um breve exercício imaginativo ao olhar para as estruturas de concreto e vigas metálicas repetidas em série nas fotos de Ivan Padovani. Que história seria possível contar a partir dessas construções, caso nos deparássemos com elas daqui a mil anos? Se os edifícios e planos de uma cidade são também documentos materiais de uma civilização, que tipo de testemunho revelariam esses esqueletos urbanos congelados no tempo? Estariam inacabados ou semidestruídos, como indicam as marcas da ferrugem metálica escorrida sobre o concreto? Sua vocação monumental seria apenas uma intenção sem muito propósito, ou teriam sido erguidos para de fato celebrar alguma coisa, terminando como monumentos involuntários em homenagem à coisa alguma?

Há um estado de suspensão permanente nessas imagens. Como portais do tempo, elas parecem anunciar o prelúdio de uma nova fase ainda desconhecida. O futuro é imponente, ambicioso, promissor, mas não chegou e não se sabe quando vem. Enquanto isso, segue-se em um presente que se repete na forma de monótonas vigas de concreto, uma ao lado da outra, sob o mesmo céu monocromático com pouquíssimas variações de cinza.

A busca por arqueologias efêmeras de uma cidade que produz suas memórias sem muito refletir sobre o que guarda para o futuro é uma parte importante no processo do artista. Nessa nova série, ele acompanhou, durante dois anos (2015-17), um conjunto de obras de infraestrutura por São Paulo que haviam sido interrompidas nesse período. As construções inacabadas, embora fotografadas em lugares diferentes, parecem ser quase sempre as mesmas – a eliminação de qualquer outro detalhe na composição das imagens reforça esse aspecto. A cidade nunca é vista como um todo, mas em partes desmembradas, em registros aparentemente genéricos de lugar nenhum, não fossem pelos indícios tão familiares que evocam a paisagem urbana da capital paulista.

A repetição e o desmembramento têm também uma relação importante com o título da série e da exposição. Em O Retorno do Real (1996), o autor americano Hal Foster desenvolve o conceito de “realismo traumático” baseado na noção de trauma da psicanálise lacaniana, que entende a repetição como uma única maneira de acessar um real que nunca aconteceu; uma tentativa de retirar todo e qualquer significado das imagens até esvaziá-las completamente.

Na sequência montada logo na primeira parede, Ivan apresenta uma mesma fotografia multiplicada por cinco. Por um instante, olhamos as marcas e camadas que escorrem pela lateral do bloco de concreto tentando encontrar uma mínima diferença entre cada imagem, algum detalhe que indique uma progressão ou continuidade naquela cena, que poderia se repetir infinitamente. A mesma dúvida é apresentada em outros momentos, mas de forma contrária: estruturas que parecem as mesmas, fotografadas de outros ângulos, quando, na realidade, são todas distintas, embora muito similares umas às outras.

 

“Não há praga urbana que seja tão devastadora quanto a Grande Praga da Monotonia”, escreveu Jane Jacobs em Death and Life of Great American Cities (1961), uma das principais críticas ao plano urbano ortodoxo do modernismo. A autora parte de Nova York como exemplo para combater projetos que queriam adequá-la aos moldes do que era entendido como uma “grande cidade” na época, com viadutos e vias expressas atravessando bairros inteiros. Muitas dessas ideias respigaram tardiamente em São Paulo, a partir dos anos 1970.

As imagens de Ivan Padovani carregam um pouco da monotonia descrita por Jacobs, em que a falta de diversidade urbana leva uma cidade a ruir soturnamente. E aí restam apenas seus monumentos involuntários, vistos por ninguém. (Nathalia Lavigne)


TRAUMA

180203_TRAUMA_Zipper Galeria_0023Registro da exposição TRAUMA em cartaz na Zipper Galeria entre os dias 16 de janeiro e 24 de fevereiro de 2018. Sob curadoria da Nathalia Lavigne, o projeto faz parte do programa Zip’up.

Ivan Padovani – Trauma

Projeto Zip’Up.

Curadoria: Nathalia Lavigne

De 16 de janeiro a 24 de fevereiro

Zipper Galeria

Rua Estados Unidos, 1494

São Paulo – Brasil

zipper@zippergaleria.com.br

T +55 (11) 4306 4306

Horário de funcionamento

Segunda à sexta 10h–19h

Sábados 11h–17h

 

 

 


re.gis.tro

convite email abertura re.gis.tro revisado


New City Brazil

Entrevista produzida por Cynthia Garcia para o site New City Brazil

Screen Shot 2018-01-16 at 13.16.42


TRAUMA

Hoje inauguro a individual TRAUMA na Zipper Galeria, com curadoria da Nathalia Lavigne, integrando o programa Zip’Up de exposições.

Convite Ivan Padovani


11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo

Screen Shot 2017-10-23 at 14.51.24

No próximo dia 28 de outubro abre a 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo. O projeto Campo Cego foi selecionado para participar da monstra “Imaginário da Cidade” e estará em exposição na Biblioteca Mario de Andrade.

_______________________________________________________________

A Chamada Aberta Imaginário da Cidade buscou, do centro às bordas, articular um mapeamento colaborativo, abastecido por projetos de diferentes formatos como ensaios fotográficos, guias da cidade, coreografias, percursos, cartografias, arte urbana, ações experimentais, projeções, entre outros, realizados por iniciativas públicas e privadas e que geram um reconhecimento colaborativo da região metropolitana da cidade.

Ao explorar o imaginário da cidade de diversas perspectivas, pretendemos agenciar encontros e reconhecer recortes do território a partir de uma obra e convivência plurais. Para tanto, faz-se fundamental chamar e envolver aqueles que reconhecem realidades urbanas alternativas que registram lembranças, experiências, transformações da cidade, de seu espaço público e sua cultura.

Mais informações pelo site


Mostra SP de Fotografia

Screen Shot 2017-10-19 at 14.22.40

 

Dia 21/10 abrimos a 8ª Mostra SP de Fotografia na Vila Madalena.
Quem apresenta o evento este ano é a Motorola. São 38 fotógrafos convidados que preenchem 34 pontos expositivos. Maior parte das fotografias são apresentadas em plataformas outdoor espalhadas pelo bairro; muros, portões, paredes autorizadas. Outras em galerias, restaurantes, bares…. Também são 18 atividades entre oficinas, conversas, caminhadas, visita guiada…. acompanhem pelas nossas redes sociais da DOC Mostra. Mais informações compartilhamos por aqui e por ali! Nos vemos no dia 21, sábado de bastante fotografia pela cidade. Onde: DOC Galeria e Bar do Beco. Até lá!

CURADORES Alexandre Belém, Carla Romero, Cristina Veit, Didiana Prata, Eder Chiodetto, Eugênio Sávio, Felipe Abreu, Fernando Costa Netto, Juan Esteves, Marcia Mello, Mônica Maia, Roberta Tavares, Rogério Assis e Simonetta Persichetti apresentam

FOTÓGRAFOS Ana Carolina Fernandes, Antonio Florence, Ariel Carlomagno, Avener Prado, Bárbara Cunha, Cássio Vasconcellos, Christian Braga, Cristina de Middel//Magnum Photos e Bruno Morais, Danilo Arenas, David Alan Harvey/Magnum Photos, Elaine Pessoa, Facundo Guerra, Gabriel Chaim, Gringo Coletivo, de Gabi Di Bella e Gui Christ, Irmina Walczak e Sávio Freire, Isabella Lanave, Ivan Padovani, Ivana Debértolis, Lalo de Almeida/Folha de S.Paulo, Letícia Lampert, Luiz Baltar, Marcel Fernandes, Marcos Freire, Mauricio Lima, Newsha Tavakolian/Magnum Photos, Peter Bauza, Renato Gaiofato, Roberto Wagner, Simone Marinho, Thiago Coelho, Toni Pires, Tuane Eggers, Tuane Fernandes e Tubo, de João Kehl e Rafael Jacinto

PRODUTORAS Constanza de Bellegarde, Gabi Di Bella e Helena Gaia

PONTOS EXPOSITIVOS

ivan padovani
alinhamento
Estúdio Madalena
rua faisão, 75
entrada pela Rua Aspicuelta, 238

ana carolina fernandes
burning bus
São Paulo Tap House
rua girassol, 340
parede da lateral na Rua Patzal

antonio florence
intervalos acidentais
abertura 10 de novembro
DOC Galeria
rua aspicuelta, 145

ariel carlomagno
áfrica
fotos feitas com a câmera dupla do MotoZ2 Force.
Casa #hellocidades
Rua Fidalga, 184

avener prado e lalo de almeida/folha de s.paulo
mundo de muros
corrutela (em breve)
rua medeiros de albuquerque, 256

barbara cunha
metamorfose
Pilates Vila Madá
rua medeiros de albuquerque, 343

cássio vasconcellos
Casa #helloCidades
Rua Fidalga, 184

christian braga
demarcar fronteiras
Uma / Da Mooca
rua girassol, 273

cristina de middel//magnum photos e bruno morais
exuegguá
basico.com
rua aspicuelta, 216

danilo arenas
be proud II
Espaço Revista Cult
rua aspicuelta, 99

david alan harvey/magnum photos
beach games
Backyard of Simple Pleasures
rua harmonia, 255

elaine pessoa
paysages pequena coleção de paisagens-sonho
Sou Sou
rua aspicuelta, 355

gabriel chaim
síria
Galeria Zero
rua simpatia, 23

gringo coletivo
(gabi di bella e gui christ)
entre andares, série marrocos
Isso É Café
rua gonçalo afonso, 64

irmina walczak e sávio freire
retratos para yayá
RUAA
rua mourato coelho, 1168

isabella lanave
fátima
Fernanda Yamamoto
rua aspicuelta, 441

ivana debértolis
“Fotos feitas com a câmera dupla do MotoX4”
Ô Casual Gastrobar
Rua Harmonia, 321

letícia lampert
estudos sobre a paisagem
Vivei.ro
rua gonçalo afonso, 64

luiz baltar
favelicidade
São Paulo Tap House
rua girassol, 340
parede da lateral na Rua Patzal

marcel fernandes
KEPLER-186F
Restaurante Banana Verde
rua harmonia, 278

marcos freire
ver dentro
DOC Galeria
rua aspicuelta, 145

mauricio lima
farida, um conto sírio
DOC Galeria
rua aspicuelta, 145

newsha tavakolian/magnum photos
look
Muro
rua faisão, 43

peter bauza
copacabana palace
Galerize Fine Arts
Pietro Ghiurghi Impressão
rua girassol, 326
encontro com Peter Bauza e lançamento do livro “Copacabana Palace”/ 16 de novembro / 19h30
DOC Galeria / R. Aspicuelta, 145 – Vila Madalena, São Paulo

renato gaiofato
“Fotos feitas com a câmera dupla do MotoX4”
Ô Casual Gastrobar
rua harmonia, 321

roberto wagner
“Fotos feitas com a câmera dupla do MotoX4”
Showroom
rua Harmonia, 203

simone marinho
senhoras de biquíni
A Bela do Dia
rua mourato coelho, 1.003

thiago coelho
Balneário da Alegria
Vivei.ro
rua gonçalo afonso, 64

tuane eggers
delírios de percorrer imensidões do lado de dentro
Flavia Aranha
rua aspicuelta, 224

tuane fernandes
linha de frente
Mensa (em breve)
rua wisard, 88

tubo
(joão kehl e rafael jacinto)
26 de outubro
Lançamento do projeto tubo/18h30
DOC Galeria / R. Aspicuelta, 145 – Vila Madalena, São Paulo

toni pires
“Fotos feitas com a câmera dupla do MotoX4”
Ô Casual Gastrobar
Rua Harmonia, 321


O que a imagem não revela

Screen Shot 2017-10-19 at 14.26.59

 

ISLA SP e The Brigde Project convidam para a exposição “O que a imagem não revela”, coletiva que participo junto com Nino Cais, Marcelo Amorim, Marco Maria Zanin, Gordana Manic e Andre Passos.


Biblioteca do Amor

O Contemporary Art Center de Cincinnati inaugurou no ultimo dia 8 de outubro o Contemplation Room. O projeto intitulado Biblioteca do Amor foi concebido pela Sandra Cinto e é formado por cerca de 200 livros produzidos por artistas, escritores e curadores convidados por ela.

Tenho enorme prazer por estar participando com a obra Causa e Efeito.

 

 

 

CAC Contemplation Room: Library of Love

The movement of water has become increasingly important in the work of Brazilian artist Sandra Cinto, from churning seascapes and rhythmic ocean waves to the graceful cascade of glacial passage. In this immersive installation she channels the latter to cultivate the contemplation of time and being – employing delicate washes of diluted paint to transform the former CAC Members lounge into a multi-sensory sanctuary. Amidst its perimeter of misty waterfalls that float in and out of focus she conjures a pavilion of stone cliffs and towers, meticulously rendered with pen and ink. The intensity of this line contrasts with the soft embrace of the sand-colored carpet cushioning one’s step though this space, as well as our seating upon contoured foam chairs. Cinto completes the congregation of our planet’s four elements with the fire used to brew the hot tea which is made available in this space as a gesture of both hospitality and healing. This custom herbal brew also opens up the wider sensory spectrum which Cinto activates in this room, where guided verbal meditations and soft soundscapes are present via headphones. Tactility and the consideration of sensuality enter the environment via the Library of Love, an exhibition within the installation curated by Cinto that features the work of over 200 artists from around the world. Each was invited to author a book/object which reflects the quality and complexity of love in its many forms, from that in families, romance and human relationships to that expressed in/of nature, animals and nations. As objects to be touched and stories to share, this library speaks to Cinto larger objective to channel the Portuguese meaning of contemplation – transcending solitary meditation to offer a shared experience where we give, and are gifts to one another. By reflecting upon that which makes us fundamentally human, she offers an implicit remedy to the politics and ideologies that divide.

 

 

 

Artistas Escritores e Curadores convidados:

 

Aaron Delamatre, Adrián Montenegro, Adriana Aranha, Alain Urrutia, Albano Afonso, Albuquerque Mendes, Alexandre Paiva, Alfredo Nugent Setubal, Alice Freire, Alice Ricci, Aline van Langendonck, Ana Lucia Mariz, Ana Niski Zveibil, Ana Nitzan, Ana Sario, Anastacia Hatziefstratiou and Iraklis Rafail Hatziefstratiou, André Feliciano, André Hauck, Andrea Guzmán Jerez, Andréa Schieferdecker, Andréia Reis, Andrés Hernández, Angel Calvo Ulloa e Carlos Maciá, Anne Cartault d’Olive, Avenir Institute (Denis Maksimov and Timo Tuominen), Azeite de Leos, Bel Falleiros, Bettina Vaz Guimarães, Bruno Miguel, Caio Reisewitz, Camila Otto, Carla Chaim, Carlos Nunes, Carlota Mason, Carolina Cordeiro, Catalina Jaramillo, Cecilia Walton, Christina Meirelles, Claire Talbot, Colectivo Oso (Luis Calvo and Elizabeth Flores), Cristiane Mesquita e Rosane Preciosa, Cristina Ataíde, Cristina Suzuki, Daisuke Nagaoka, Daniella Bauer, DARDO e Conchi Lage, David Almeida, Diego Castro e Juliana Monachesi, Ding Musa, Edith Derdyk, Eduardo Verderame, Elida Tessler, Eric Jonsson e Arjana Vrhovac Jonsson, Felipe Cama, Felipe Souto Ferreira, Felippe Segall, Fernando Velázquez, Fernando Vilela, Flávia Ferreira, Flávia Junqueira, Flavia Mielnik, Flora Parrott, Futoshi Yoshizawa, Geórgia Kyriakakis, Graziela Pinto, Guilherme Callegari, Guillermo Mora, Gustavo Jeronimo, Gustavo Torrezan, Guto Lacaz, Helen Faganello, Henrique de França, Hermano Luz, Hildebrando de Castro, Ikrek Edições (Pedro Vieira and Luiz Vieira), Iñaki Domingo, Isabela Prado, Ivan Grilo, Ivan Padovani, Janaina Mello Landini, Jérôme Benitta, Jérôme Florent, João Musa, Joe Civitello, Josué Mattos, Julia Kater, Juliana Kase, Junior Suci, Justin West, Katia Canton, Kimi Nii, Laerte Ramos, Laura Gorski, Leda Catunda, Leka Mendes, Leonardo Remor and Denis Rodriguez, Lia Chaia, Luciana Kater, Luisa Editore, Luiz Telles, Machi Miyamoto, Madu Almeida, Malu Saddi, Mano Penalva, Manoel Veiga, Marcela Tiboni, Marcelo Amorim, Marcelo Fontana, Marcelo Moscheta, Marcia de Moraes, Marcia Fraguas, Marcia Xavier, Margarida Holler and Ananda Carvalho, Mariana Palma, Marina Setubal, Marlene Stamm, Martin Lanezan, Maura Bresil, Mauro Cerqueira, Mauro Piva, Meredith Waddell, Miguel Pérez Ramos, Misha Bies Golas, Mônica Caspari, Mónica Muñoz, Mônica Rubinho, Nazareno, Néle Azevedo, Nino Cais, Nuno Sousa Vieira, Otávio Zani, Paola Fabres and Joel Galvão, Patricia Pomerantzeff, Paula Borghi, Paula Kaori Nishijima, Paulo Climachauska, Pedro Cappeletti, Raúl Díaz Reyes, Regina Silveira, Reginaldo Pereira, Renata Cruz, Renata Cruz and Laura Gorski, Renato Leal, Renato Pera, Ricardo Barcellos, Ricardo Càstro, Ricardo Ribenboim, Rita Castro Neves and Daniel Moreira, Rita Gaspar Vieira, Roberta Tassinari, Rodolpho Parigi, Rodrigo Linhares, Rodrigo Sassi, Rodríguez-Méndez, Roger Bassetto, Rosana Mariotto, Rui Calçada Bastos, Sandra Cinto, Sayako Oguri, Shirley Paes Leme, Sho Tanaka and Moeko Tokumoto, Sidney Philocreon, Silvio Fatz, Sofia Pidwell, Sonia Guggisberg, Stela Barbieri, Suwon Lee, Takafumi Kijima, Tatiana Coelho, Tatiana Dalla Bona, Tchelo, Teresa Viana, Thereza Salazar and Eduardo Jorge, Tyler Hamilton, Vicente de Mello, Victor Leguy, Vini Dantas, Vitor Mejuto, Vitor Mizael, Vivian Kass, Wilian de Souza