“Cegueira e Arte”

screen-shot-2016-11-23-at-16-29-02

O portal Vitruvius publicou este mês o artigo “Cegueira e Arte” da Carolina Nader, no qual ela cita o projeto Campo Cego ao tratar sobre as empenas na cidade de São Paulo.

“Ivan Padovani, fotógrafo paulista, enxergou nestas paredes uma oportunidade: arte.

Na série “Campo cego” (1), de 2010, ele nos traz um inventário de empenas tão comuns na paisagem de São Paulo, mas jamais vistas sob esta ótica. É “um respiro visual em meio a complexidade” urbana (2). A série pede atenção, instaura a pausa em meio ao caos urbano. As imagens precisamente enquadradas não deixam que o olhar desvie para nenhuma borda. De maneira sutil e silenciosa, foca nos espaços vazios e escondidos dos edifícios: os grandes paredões. O que está ali no recorte é a materialidade pura, a parede cinza, concreta, livre de perspectiva e quase geométrica, que a princípio não nos diz nada mas reflete à nós mesmos. Convida à reflexão.

Refletir sobre a cidade, sobre a sociedade. O concreto, o cinza. Refletir sobre o belo e o feio. O que é arte. O que é a cidade. Sobre a solidão urbana gerada por grandes barreiras de concreto tão frequentes nas grandes cidades.”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s